quarta-feira, 28 de outubro de 2009

A questão é: mudar.



Fotos:Weheartit.com

Eu pensei em mudar radicalmente, entrar em uma academia acompanhada de dieta e fazer sessões de abdominais seguidas de exercício para os gluteos e braços, botar meus bíceps,tríceps e todos os 'eps' pra funcionar, depois correr deseperadamente na esteira até não sentir as pernas. Não é que eu queira fazer tudo isso, é só pra mostrar pra todos que não sou tão sedentária assim como pensam e que não me alimento tão mal assim.
Pensei também em arrumar o guarda roupa, separar tudo por cor ou por modelo talvez. Deixar tudo perfeitamente organizado e bonitinho. Não que eu sinta que isso é preciso, só pra não ter mais que escutar 'Vá arrumar o guarda-roupas. Aquilo lá não pode ser de uma moça'
Eu também queria estudar um bocado mais, pegar os livros, principalemente os de matemática e fazer todos os exercícios, ler tudo, aprender o máximo, passar horas analizando cada maldito número. Só pro meu sub-consciente não ficar me enchendo com 'Acha bonito essas notas? Acha certo empurrar a matemática com a barriga, que vamos combinar amigan está enorme.'
E principalmente queria esquecer cada pedacinho dele, cada fio de cabelo, cada gestinho adoravelmente irritante, cada conversa jogada fora. Não que eu queira, mas evitaria meus acessos de raiva e minhas frustrações.
Aí então, eu pensei bem, pensei mais um pouco, e resolvi mudar, em partes. Porque eu quero. (Resolvi também mudar a minha bipolaridade)

2 comentários:

Irena disse...

Já pensei em mudar tudo isso também, mas aí a preguiça me impediu.

Gabi disse...

Oi querida (: você comentou no meu blog há séculos e eu, totalmente sem tempo, só pude vir aqui agora. Se disse que gostou do meu blog, tenha a mesma sensação retribuída, pois adorei seu texto. Soou-me tão familiar esse sentimento do desejo da mudança. Acho que todos os vestibulandos sentem isso haha, não é possível. E, em especial, com a dita cuja da matemática, meu problema é o mesmo. Tenho a sensação de que você é de humanas né... Bom, a maioria do povo bloggueiro é - nunca tinha pensado nisso.
Mas sabe, acima de qualquer vontade de mudar, mude por você. Pelo o que VOCÊ quer, pelo o que VOCÊ acha válido e não pra provar pra alguém que x + y = z (olha só o espírito vestibulanda hahaha). De verdade, faça tudo por você. Quando é assim, tenho a sensação de que fazemos tudo com mais vontade.
Beijos e boa sorte com tudo (: